Onde anunciar: Google Adwords ou Facebook Ads? - Agência Tribo - Marketing Digital

Onde anunciar: Google Adwords ou Facebook Ads?

Onde anunciar: Google Adwords ou Facebook Ads?

Onde anunciar: Google Adwords ou Facebook Ads?

Sempre me perguntam qual tipo de anúncio na internet é o melhor: O Google com seu sistema de busca e sua gigantesca rede de displays ou o Facebook Ads e suas ferramentas de segmentação de público? Não é possível dar uma resposta a essa pergunta sem antes entender qual é o objetivo desejado na ação. Neste artigo tentarei explicar de uma forma simplificada como funcionam esses dois tipos de publicidade digital e o retorno que se pode esperar com cada um deles.

Definindo qual é o objetivo.

A maioria das empresas que investem em marketing digital têm o mesmo interesse: aumentar o faturamento.

Quando se faz uma ação de venda, de produtos ou serviços, o raciocínio do empresário é simples: gastei X com publicidade e vendi 2X, então valeu a pena. Se a conta não fechar, quer dizer que o investimento não foi bom.

Mas também pode se ter a intenção de fortalecimento e/ou posicionamento da marca no mercado. Esse tipo de ação é chamada de “Brand Marketing”. Quando o objetivo é esse, não é possível fazer com tanta facilidade a conta “retorno VS. investimento”.

O importante é definir qual tipo de ação será executada, afinal, somente assim, é possível planejar e decidir os próximos passos.

Facebook Ads e Google AdWords: quando eu quero é vender.

O Google consegue, por meio de seu sistema, entregar os anúncios a um público que está interessado naquele momento por algo similar ou igual ao produto ou serviço que o contratante quer oferecer.

Por exemplo: você está pesquisando sobre uma viagem que irá fazer, buscando pontos turísticos, opções de lazer etc.. O Google, já sabendo em que você está interessado, irá lhe oferecer anúncios relacionados a sua busca. Pela lógica, alguém que procura informações sobre viagens e turismo pode ter interesse em alugar um carro, comprar passagens aéreas, fazer reservas em hotéis e por aí vai. As empresas conseguem oferecer seus produtos e serviços diretamente ao público interessado. E isso dá muito retorno.

Em pouco tempo é possível calcular quanto está sendo gasto em anúncios por cada geração de novos negócios e vendas, e a conta “investimento VS. retorno” fica fácil de ser feita.

Já o Facebook Ads não consegue ter esse mesmo retorno quando a intenção é “vender mais”. A ferramenta conhece as pessoas que estão vendo os anúncios muito melhor do que o Google, mas não sabe o que os usuários estão querendo naquele momento.

Gosto de comparar o potencial de venda das duas plataformas da seguinte forma:

O Google funciona como se fosse um “shopping”. As pessoas quando vão até lá, geralmente, estão com a intenção de fazer compras. Sendo assim, quando é oferecido um produto as chances de sucesso são bem maiores.

Já o Facebook se comporta como um “ambulante” quando a intenção é vender. Se alguém está em uma praia, em um bar ou em outro lugar público, não tem necessariamente a intenção de comprar, mas é abordado por “ambulantes” que oferecem os mais variados tipos de produtos e serviços. E eles acabam vendendo, só que bem menos do que uma loja ou um shopping.

Quando queremos executar alguma ação de venda no Facebook, a única coisa que podemos fazer é tentar segmentar o público. É possível selecionar idade, localização, estado civil e outras informações que segmentam os usuários. Mas mesmo que já se tenha um perfil traçado do cliente potencial, o Facebook Ads ainda continua sem saber o que esse internauta quer naquele momento.

Então se o assunto é aumentar as vendas, o melhor serviço para se investir, sem dúvida, é o Google AdWords.

Fonte: ADNews