Marketing Humanizado é tendência após pandemia - Agência Tribo - Marketing Digital

Marketing Humanizado é tendência após pandemia

Marketing Humanizado é tendência após pandemia

Em novembro do ano passado, a equipe Tribo acompanhou os dias de RD Summit – o maior evento de Marketing Digital e Vendas da América Latina. O encontro é um norte de ideias que guia os caminhos profissionais do marketing online.

Na época, para nós da agência, o que marcou o teor das palestras, conceitos e propostas foi o olhar voltado para a humanização – aquela que gera conexão com a audiência. A humanização esteve na pauta de vários palestrantes do RD Summit 2019.

Essa constatação foi antes da inimaginável pandemia da Covid-19 e se tornou crucial nesse momento atual e, claro, vai continuar sendo essencial na pós-pandemia porque o Marketing Humanizado consiste, basicamente, em três pilares:

 

  • Emoção;
  • Empatia;
  • Ética;

 

 

A tendência – que veio para ficar – é que as marcas tratem os consumidores como pessoas e não como uma massa, customizando produtos, por exemplo, e interagindo com eles. “As pessoas esquecem tudo, mas não esquecem quando você provoca uma emoção para elas”, acredita a especialista em marketing Liliane Ferrari.

No Marketing Humanizado o lucro é consequência de boa gestão 

A crise do novo coronavírus deixa evidente uma divisão que vinha sendo lentamente formada no mundo dos negócios. De um lado, empresas que buscam atuar de maneira mais humanizada e atenta ao impacto que têm no mundo. Para elas, o propósito de uma empresa é gerar valor para todos os envolvidos em suas atividades – acionistas, funcionários, fornecedores, parceiros, clientes e a comunidade. O lucro, essencial para manter a operação de pé, é consequência dessa boa gestão.

A humanização do marketing transformou em uma necessidade para qualquer negócio. Estabelecer interações que demonstram empatia e aproximam sua marca do público são essenciais para construir um bom relacionamento e aumentar as chances de fechar negócios durante ou após a crise. 

Se a sua empresa tentar “empurrar” suas soluções sem estabelecer conexões humanas, sua marca poderá ser vista como oportunista ou insensível – e isso, com certeza, pode impactar no futuro. 

Marketing Human to Human ou H2H

O Marketing Humanizado ou o Marketing Human to Human (ou H2H) é feito de pessoa para pessoa. A abordagem é construída na confiança da relação entre empresas e clientes a longo prazo. Muito mais do que atender e sanar as necessidades dos consumidores ou clientes, a empresa precisa “cuidar” para que o relacionamento tenha um rosto, um dono, uma voz que se apropria da marca e a torna próxima o suficiente para dar ao outro confiabilidade.

Humanizar os atendimentos é essencial dentro dessa estratégia, que é simples porque é um humano se conectando com outro humano.

Confira as quatro dicas fundamentais! 

  • Tenha em mente que humanização tem mais a ver com pessoas do que com vendas, isso fará com que valores como honestidade, verdade e empatia sejam evidentes em sua marca;
  • Aproxime as pessoas da sua marca com histórias verdadeiras. As histórias geram identificação e interação;
  • Entenda a “dor” do seu cliente, coloque-se  no lugar dele e ofereça soluções. Resolva os problemas do seu consumidor;
  • Cultive uma relação bilateral. Seja o melhor amigo do seu cliente e não apenas um mero “comprador” dos seus produtos ou dos seus serviços;

Gostou do artigo?

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a Tribo aqui

Compartilhe!
Mauricio Simão
falecom@agenciatribo.com.br

Publicitário por formação, atua na área digital desde 1999, quando tudo ainda era mato e a internet só estava engatinhando. Como consultor e especialista, Mauricio Simão traduz essa linguagem digital tão complexa e cheia de ferramentas para que as empresas organizem melhor seus departamentos de marketing e tenham processos para se relacionar melhor com seus clientes e consigam se tornar cada vez mais relevantes.