Google Ads ou Facebook Ads: onde começar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Google Ads ou Facebook Ads. Onde investir? Essa é uma das principais dúvidas de quem começa a investir em mídia paga no Marketing Digital. E em geral, as atenções ficam divididas entre esses dois gigantes da tecnologia. Mas, não é necessário escolher um e eliminar o outro. Não é o caso.

Pela minha experiência, a melhor resposta de investimento entre Google Ads e Facebook Ads é: “nos dois”. É claro que o principal critério é o orçamento disponível. Levando esse ponto em consideração, cada uma dessas mídias tem seus diferenciais. Dessa forma, vale equilibrar suas ações e o seus recursos.

Neste blogspot vou apresentar um pouco de cada uma das ferramentas. Ao final, espero que você consiga entender melhor como alocar a sua verba de mídia paga em anúncios tanto no Google quanto no Facebook.

Google Ads e Facebook Ads

Vou começar a descrever cada uma das ferramentas, acompanhe!

Google Ads

O Google Ads, que antes se chamava Google Adwords, é a plataforma de anúncios e, também, a principal fonte de receita do Google e é líder no mercado.

De uma maneira geral, com essa ferramenta, empresas ou indústrias podem pagar para se destacarem nas páginas de resultados de pesquisas do Google. Um dos benefícios é fazer isso de forma segmentada, o que ajuda a atrair um público qualificado que tenha relação com a sua marca.

Ou seja, no Google Ads, é o próprio anunciante quem desenvolve seus anúncios e determina onde deseja exibi-los. Tenho um outro artigo sobre o Google Ads como complemento que você pode acessar AQUI.

Facebook Ads

Com certeza você já leu um post no Facebook que aparece escrito “patrocinado”. A plataforma permite aproveitar a audiência da maior rede social do mundo para fazer anúncios para um público segmentado.

A ferramenta oferece diversos formatos e segmentações focadas em diversos objetivos de negócio como obter curtidas na página, gerar Leads, confirmar presença em possíveis encontros, preencher um formulário e muito mais.

Válido informar que, quando abordamos anúncios no Facebook, é preciso citar o Instagram Ads. É que os anúncios do Facebook incluem o Instagram na mesma plataforma para anunciar. Aliás, o Instagram usa as mesmas ferramentas avançadas de publicidade que o Facebook. Dessa forma, é possível configurar, veicular e acompanhar as campanhas da mesma forma que faz com os anúncios do Facebook. A sua marca também tem a opção de fazer anúncios separados para cada rede social.

Outros detalhes sobre anunciar no Facebook Ads podem ser lidos AQUI.

Google Ads ou Facebook Ads: onde investir?

Agora que você sabe o básico, vou avançar um pouco nas diferenças entre eles. Elas podem ser melhor compreendidas quando apresentamos as vantagens e desvantagens de cada um deles, quando comparados.

Quando você vai procurar algo no Google, já costuma saber o que quer encontrar. Essa é a grande vantagem do Google Ads: os usuários estão efetivamente buscando pelo assunto. Isso garante uma taxa de respostas consideravelmente maior e costuma atrair usuários mais “prontos” para a compra.

Por outro lado, os usuários que ainda não sabem que têm o problema não vão fazer buscas sobre o tema.

No caso do Facebook Ads, uma das vantagens é atrair potenciais clientes que ainda estão em estágios bem iniciais de preparação e interesse para a compra. Eles estão “apenas” vendo fotos e surge um anúncio baseado na análise cruzada dos seus interesses pelo algoritmo.

Além disso, com os anúncios do Facebook é fácil fazer com que o usuário curta a página da empresa ou indústria e crie um vínculo para ser trabalhado ao longo do tempo. Assim, vai ganhando mais confiança na marca e lembrando-se dela quando o momento de compra chegar. É uma conversão mais suave do que o “tudo ou nada” do Google Ads.

Mas, de uma maneira geral, para os anúncios do Facebook é possível ser cirúrgico na segmentação e atrair o público perfeito para sua empresa. Por outro lado, o que é um benefício acaba funcionando também como desvantagem. O fato de o usuário não estar procurando ativamente pelo assunto traz uma taxa de cliques e conversões menor e a oferta precisa ser bastante atrativa para gerar interesse.

Em resumo, se o seu objetivo é atingir pessoas que já estão mais adiantadas na Jornada de Compra, o Google Ads faz mais sentido. Se estiver mais focado no topo do funil comece pelo Facebook Ads. Porém, como já apontei, o ideal é dividir seu dinheiro entre os dois.

Nós da Tribo podemos te ajudar na tarefa de dividir o seu orçamento e outras ações. Economia de tempo, por exemplo, essa é uma das principais vantagens em delegar certas tarefas de marketing à uma agência. Seus colaboradores ganham tempo para focar no aprimoramento do produto, serviço ou atendimento, mas essa não é a única vantagem.

As plataformas de mídia vivem em constante atualização, com transformações não só no layout, mas também em certas funcionalidades e ferramentas, desta forma, o profissional de uma agência tem seu foco voltado exclusivamente ao gerenciamento de mídia de uma campanha e está em constante atualização – exatamente o perfil de trabalho da Tribo!

Quer saber mais?

Surpreende-se com a nossa proposta!

Faça contato com a gente por AQUI.

Terei o maior prazer em atendê-lo.

Espero o seu contato,

Até breve!

Maurício Simão
Maurício Simão

Sócio e Cofundador

Publicitário por formação, atua na área digital desde 1999, quando tudo ainda era mato e a internet só estava engatinhando. Como consultor e especialista, Mauricio Simão traduz essa linguagem digital tão complexa e cheia de ferramentas para que as empresas organizem melhor seus departamentos de marketing e tenham processos para se relacionar melhor com seus clientes e consigam se tornar cada vez mais relevantes.

Maurício Simão
Maurício Simão

Sócio e Cofundador

Publicitário por formação, atua na área digital desde 1999, quando tudo ainda era mato e a internet só estava engatinhando. Como consultor e especialista, Mauricio Simão traduz essa linguagem digital tão complexa e cheia de ferramentas para que as empresas organizem melhor seus departamentos de marketing e tenham processos para se relacionar melhor com seus clientes e consigam se tornar cada vez mais relevantes.

Posts Relacionados

Como um blog pode ajudar na estratégia de Marketing Digital

O que não fazer no Marketing de Conteúdo

Segredos das landing pages que convertem

Categorias

Categorias

Últimos Posts

Como um blog pode ajudar na estratégia de Marketing Digital

O que não fazer no Marketing de Conteúdo

Segredos das landing pages que convertem

ico-whatsapp

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar esse site, você concorda com o uso de cookies.