Chatbots: A revolução no atendimento digital

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Chatbots A revolução no atendimento digital

Para quem deseja ter um relacionamento rápido com seu cliente e quer atender suas necessidades, no tempo e momento que ele necessita, os Chatbots são o que a sua empresa precisa. Mas o que são chatbots?

É um robô desenvolvido a partir de um software de comunicação automatizada. Eles contêm uma inteligência artificial e podem aprender com cada conversa para conseguir comunicar-se com as pessoas, em um novo diálogo. A máquina consegue aprender com o usuário por meio de técnicas de machine learning (literalmente: aprendizado de máquina).

Existem alguns chatbots que ainda não tem essa capacidade de aprendizado e continuam com apenas as regras básicas, e predefinidas para responder somente a um comando. Caso a pessoa fale ou aperte algo que não está determinado, o chatbots não entenderá e não completará a solicitação. Por exemplo, “pressione 1 para ouvir mensagem ou 2 para apagar…”

Mas como os chatbots podem ser aplicados com sucesso?

Os chatbots podem criar um relacionamento rápido e com um conteúdo atrativo para seus leads e clientes. Ele poderá entregar informações relevantes quanto a sua área de atuação e não somente atender as perguntas do usuário.

Ele facilita também alguns casos onde se pode facilmente ser resolvido o “problema” do cliente, como: pequenas alterações cadastrais, pedido de informações, agendamento de visitas, entre outros. Em alguns casos será necessário um atendimento pessoal, mas até lá a pessoa já vai ter gastado pouco tempo para resolver seu caso.

Como criar um chatbots?

Existem plataformas para criar um chatbots, como: blip­_ai, chatfuel.com, api.ai e o chatclub.me. Eles são uma boa opção para quem não entende muito de programação. Porém, o ideal é contratar uma empresa especializada no desenvolvimento dessa ferramenta.

Para criar um aplicativo de sucesso é preciso saber do que vai se tratar, por que as pessoas usariam seu chatbot e observar como esta sua equipe de atendimento, se eles passam a maior parte do tempo respondendo as mesmas perguntas.

Analisar esses casos acima pode fazer você pensar na jornada de compra das suas personas, vendo se existem oportunidades de ter um bot para avançá-las no funil de vendas.

Muitos serviços de mensagem já se abriram para integrações com chatbots, são eles: Messenger do Facebook, Slack uma ferramenta muito usada por empresas e comunidades, Skype, Telegram e futuramente o Whatsapp.

Maurício Simão
Maurício Simão

Sócio e Cofundador

Publicitário por formação, atua na área digital desde 1999, quando tudo ainda era mato e a internet só estava engatinhando. Como consultor e especialista, Mauricio Simão traduz essa linguagem digital tão complexa e cheia de ferramentas para que as empresas organizem melhor seus departamentos de marketing e tenham processos para se relacionar melhor com seus clientes e consigam se tornar cada vez mais relevantes.

Maurício Simão
Maurício Simão

Sócio e Cofundador

Publicitário por formação, atua na área digital desde 1999, quando tudo ainda era mato e a internet só estava engatinhando. Como consultor e especialista, Mauricio Simão traduz essa linguagem digital tão complexa e cheia de ferramentas para que as empresas organizem melhor seus departamentos de marketing e tenham processos para se relacionar melhor com seus clientes e consigam se tornar cada vez mais relevantes.

Posts Relacionados

Fim dos cookies e a mudança na publicidade digital

Pensar no contexto digital aumenta taxa de conversão

Crossmedia digital: como analisar a jornada do consumidor?

Categorias

Categorias

Últimos Posts

Fim dos cookies e a mudança na publicidade digital

Pensar no contexto digital aumenta taxa de conversão

Crossmedia digital: como analisar a jornada do consumidor?

ico-whatsapp

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar esse site, você concorda com o uso de cookies.